Menstruação e outros tabus

Bem estarSaúde
  • Tabus para serem quebrados

Tabus para serem quebrados

Um mundo sem tabus é um mundo de diálogo amplo e aberto. Ouvir diferentes pontos de vista nos faz enxergar possibilidades que jamais havíamos pensado. A postura de acreditar apenas naquilo que vemos e experienciamos pessoalmente, incentiva à construção de muros, a repreensão de pensamentos e de desejos que são parte da nossa natureza.

Diversos mitos e preconceitos foram reforçados por puro desconhecimento. Hoje, a sociedade moderna está mais disposta a assumir erros e debater ideias, respeitando a individualidade de cada ser humano. O caminho ainda é longo, mas estamos nele!

Sobre Menstruação, TPM e Menopausa

As mulheres sempre conviveram com muita repressão e constrangimento, a começar pela complexidade do funcionamento do seu organismo. Um homem nunca vai saber o que é ter TPM ou entrar na menopausa.

A menstruação é um divisor de águas na vida de uma mulher. Primeiro na adolescência e depois na fase adulta, o ciclo menstrual mexe intensamente com o corpo físico e emocional feminino. Todas essas transformações e hormônios exigem uma capacidade muito grande de  adaptação e autoconhecimento. Neste sentido, podemos afirmar que o autocuidado feminino encontra infinitas vezes mais barreiras sociais e biológicas do que o autocuidado para os homens. Essa noção é extremamente necessária para exercitar a escuta de forma consciente.

Atualmente, é comum ouvir e falar sobre menstruação e absorventes, mas em muitos lugares do mundo o assunto já foi proibido. O filme PadMan (2018) conta uma história baseada em fatos reais sobre um homem que ao identificar a precariedade higiênica que mulheres indianas eram submetidas durante os períodos menstruais, decidiu ajudar e propor uma solução. Para conseguir levar a sua ideia de absorventes adiante ele precisou lutar contra questões culturais e políticas bastante rígidas. É um filme bem emocionante que dá a dimensão da complexidade desse tipo de assunto. Vale a pena assistir!

Autoconhecimento, sensualidade e sexualidade

Sexualidade e sensualidade são coisas diferentes. A sensualidade está muito mais relacionada ao comportamento, a fala e a um conjunto de gestos que expressam um lado importante da personalidade de cada indivíduo. Você não precisa ter uma relação romântica/sexual para presenciar a sensualidade.

Já a sexualidade tem a ver com tudo aquilo que está relacionado ao ato sexual de fato, que pode se dar na interação com o outro indivíduo ou consigo mesmo. O sexual-wellness (bem-estar sexual), por exemplo, é um movimento que tem se expandido nos últimos anos, inclusive no Brasil, com o intuito de derrubar algumas crenças limitantes, censuras e até mesmo a condição de vergonha que muitas pessoas se colocam em relação ao assunto. 

Sentir vergonha de algo que é perfeitamente natural mostra como na maior parte das vezes estamos com os olhos voltados para fora e não pra dentro.  É muito difícil ter empatia e amar o próximo quando não existe amor próprio. O autoconhecimento muda tudo.  Valorize o seu corpo e deixe que a sua própria natureza te coloque em contato com aquilo que existe de mais genuíno e  puro em você.

A menstruação é um divisor de águas na vida de uma mulher. Primeiro na adolescência e depois na fase adulta, o ciclo menstrual mexe intensamente com o corpo físico e emocional feminino. Todas essas transformações e hormônios exigem uma capacidade muito grande de  adaptação e autoconhecimento.

Pros

  • +

Cons

  • -

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.