Cuidados com as estrias: tudo o que você precisa saber!

Beleza

Cuidar das estrias pode ser um desafio, mas aqui você vai encontrar tudo o que precisa saber para isso. Vamos começar repetindo esse mantra: estrias são normais! 

Elas surgem em momentos em que a pele estica demais e não podem causar nenhum mal à saúde. Ufa 🙂

Mesmo assim, muita gente sonha em se ver livre das listrinhas e isso também é normal. Se esse é o seu caso, neste post você vai achar todas as informações que procura!

Você sabe o que é estria?

As estrias são lesões que geralmente surgem quando a pele é esticada para além da sua capacidade elástica, provocando o rompimento das suas fibras de colágeno e elastina.

Assim, podemos dizer que cada estria é uma cicatriz, um registro marcado na pele de um momento em que foi preciso esticar demais um tecido sem que houvesse elasticidade o suficiente para isso. Sabe roupa esgarçada? A mesma coisa!

Alguns dos principais fatores que podem levar alguém a desenvolver estrias são:

  • Ganho de peso/Efeito sanfona
  • Gravidez
  • Surto de crescimento na puberdade
  • Crescimento muscular abrupto
  • Uso de medicamentos corticoides

Quer entender um pouco mais sobre estrias? Aqui tem um post pra você

Quais são os tipos de estria?

Existem dois tipos de estrias: as estrias vermelhas (que são as lesões recentes, ainda inflamadas) e as estrias brancas (que são as lesões antigas, também chamadas de estrias tardias, já completamente cicatrizadas). 

Por serem mais novas, as estrias vermelhas costumam ser mais fáceis de tratar. As estrias brancas, por sua vez, já estão em um estágio mais definitivo e, por isso, tendem a ser mais resistentes a qualquer tratamento.

Mas, afinal, qual o melhor caminho para cuidar das estrias?

Carboxiterapia

Cuidados com as estrias: tudo o que você precisa saber! - Carboxiterapia

Uma das melhores formas de se livrar das estrias pode ser a infusão controlada de CO², também conhecida como Carboxiterapia ou simplesmente Carbox para os íntimos.

Trata-se da aplicação de agulhas que injetam gás carbônico (CO²) diretamente nas linhas das estrias, fazendo com que a pele traumatizada seja distendida pelo efeito do gás. Assim, é estimulado o retorno da circulação sanguínea e a produção de colágeno e elastina no local, resultando na regeneração e reestruturação da região tratada.

Dói? Um pouco! A entrada do gás é bem desconfortável e essa dorzinha chata pode durar até meia-hora depois da sessão.

Lasers Fracionados

Impossível falar de tratamento para estrias sem falar dos Lasers Fracionados, que são divididos em dois tipos: os Lasers Fracionados Ablativos (caso do Laser Fracionado de CO²), que removem a superfície da pele para estimular a sua reconstituição, e os Lasers Fracionados Não Ablativos, que deixam a superfície da pele intocada, agindo apenas nas camadas mais inferiores da pele, onde estimulam a produção do colágeno.

Menos invasivos, os Lasers Fracionados Não Ablativos são mais indicados para o tratamento de estrias vermelhas. Já os Lasers Ablativos possuem uma ação de fato mais agressiva, capaz de literalmente esfolar a pele, por isso funcionam melhor no tratamento de estrias brancas e persistentes.

Em geral, são aplicadas pomadas anestésicas antes do tratamento, porém, ainda assim, as aplicações de lasers fracionados podem ser bem doloridas, e são descritas por alguns pacientes como semelhantes a queimaduras.

Luz Intensa Pulsada 

Na lista dos melhores tratamentos para estrias não pode faltar a Luz Intensa Pulsada (IPL – Intense Pulse Light) que, assim como o laser, age como uma fonte de calor capaz de estimular a produção de colágeno. A boa notícia: apesar de a pele ficar sensível e poder descamar por alguns dias, a Luz Intensa Pulsada é menos dolorida do que o laser convencional.

Peelings com ácidos

Peelings com ácidos, como o ácido glicólico, o ácido retinoico e o ácido i-ascórbico, também são excelentes soluções para estimular a produção de colágeno e, consequentemente, reorganizar as fibras elásticas das estrias. 

Queridinho dos dermatologistas, o ácido glicólico, por exemplo, age por meio de uma esfoliação química, removendo as células danificadas da camada mais superficial da pele e estimulando o surgimento de uma nova camada, mais viva, regenerada, lisinha e sem estrias.

Apesar de não doer, a aplicação do ácido pode provocar uma sensação de queimação que dura alguns minutos. Mas atenção, nada de tentar em casa! Assim como qualquer peeling químico, esse tratamento deve ser feito em consultório médico ou clínica especializada. 

Cremes para estrias

Cuidados com as estrias: tudo o que você precisa saber! - Cremes para estrias.

Para prevenir o aparecimento de novas estrias é fundamental que você mantenha a pele bem hidratada, uma vez que hidratação é sinônimo de elasticidade. 

E, como vimos, as estrias só aparecem quando a pele é esticada para além da sua capacidade elástica – logo, quanto maior for a sua elasticidade, menos estrias aparecerão!

Então, bora caprichar na hidratação todos os dias? Na dúvida sobre o melhor creme para estrias, confira alguns dos princípios ativos que não podem faltar no seu:

– Vitamina E: super hidratante e com propriedades antioxidantes.

– Óleo de Rosa Mosqueta: estimula a produção de colágeno e elastina.

– Centella Asiática: possui propriedades cicatrizantes e também estimula a produção de colágeno.

Bom autocuidado e até a próxima! <3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *